PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

12.09.2017 - 16:00 Por Gustavo Natario

COMISSÃO DEFENDE INCLUSÃO DE IGUABA GRANDE NO PROGRAMA ESTADUAL DE INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA

1/1
  • Por Felipe Lopes
    COMISSÃO DEFENDE INCLUSÃO DE IGUABA GRANDE NO PROGRAMA ESTADUAL DE INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA
  • Por Felipe Lopes
    COMISSÃO DEFENDE INCLUSÃO DE IGUABA GRANDE NO PROGRAMA ESTADUAL DE INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA
  • Por Felipe Lopes
    COMISSÃO DEFENDE INCLUSÃO DE IGUABA GRANDE NO PROGRAMA ESTADUAL DE INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA

A inclusão do município de Iguaba Grande, localizado na Região dos Lagos, no Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS) foi defendida pela prefeita da cidade, Grasiella Magalhães. O PROEIS permite que as prefeituras contratem policiais militares, fora do horário de serviço, para que trabalhem na segurança dos municípios. A informação foi repassada durante audiência pública da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) realizada na sede da prefeitura de Iguaba Grande na última segunda-feira (11/09).

De acordo com Grasiella, a prefeitura está tentando incluir a cidade no PROEIS desde maio. "Temos um bom IDH, nosso IDEB é o segundo melhor do estado. Estamos fazendo nosso trabalho, mas quando vamos tentar entrar em algum programa ou receber algum recurso, somos impedidos. O governo acredita que está tudo bem em Iguaba, mas temos problemas e nem tudo está perfeito”, afirmou a prefeita que também reclamou da grande burocracia para conseguir recursos.

Efetivo na cidade

Durante a audiência, o comandante da 5ª Companhia do 25º Batalhão de Polícia Militar, Capitão Fábio Ibrahim, afirmou que há um efetivo de 29 policiais militares em Iguaba Grande, mas somente 26 estão em atividade. A cidade também conta com duas viaturas. Nos últimos nove meses, 29 pessoas foram presas em flagrante no município, sendo oito menores infratores. No mesmo período, foram apreendidas quatro armas de fogo e oito simulacros - armas de brinquedo - e foram registradas cinco letalidades violentas, além de 14 roubos de veículos e 47 roubos de rua.

Violência no interior

Presidente da Comissão de Segurança da Alerj, a deputada Martha Rocha (PDT) ressaltou que é preocupante o aumento da violência no interior do Rio. “É necessário reformular as estratégias. Acredito que os policiais que nasceram na Região dos Lagos devam preferencialmente atuar nos municípios locais por já conhecerem a área. Muitos acabam sendo deslocados para a capital fluminense, já que a Secretaria de Estado de Segurança afirma que 85% das ocorrências estão concentradas na cidade do Rio. Mas, de acordo com a proporcionalidade, pelo menos 15% do efetivo deveria estar no interior, o que infelizmente não acontece”, afirmou a parlamentar.

Também participaram da audiência, as deputadas Zeidan (PT), Márcia Jeovani (DEM), o deputado Jânio Mendes (PDT), além do Comandante do 25º BPMRJ André Henrique, os vereadores de Iguaba Grande Alessandro Grimauth e Adriano Mairink, a presidente do Conselho Municipal de Segurança, Zane Machado, representantes das polícias Civil e Militar, da OAB e da sociedade Civil.



FacebookTwitterGoogle+ Email