PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

05.08.2020 - 14:00 Por Natasha Mastrangelo

FÓRUM DA ALERJ DEBATE IMPORTÂNCIA DE POLÍTICAS DE ACESSIBILIDADE EM ÓRGÃOS PÚBLICOS

1/1
  • Por Reprodução de Tela
  • Por Reprodução de Tela

O Fórum da Alerj de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro realizou nesta quarta-feira (05/08) o terceiro painel virtual sobre acessibilidade, que teve como convidada Francis Monzo, assistente social do Núcleo de Coordenação de Ações Socioambientais do Programa Senado Inclusivo. Segundo ela, é fundamental que as políticas de acessibilidade permitam que pessoas com deficiência possam participar dos espaços públicos com autonomia e segurança.

“É importante que o objetivo das nossas ações seja minimizar e superar todas as barreiras que impedem que pessoas com deficiência possam circular de forma autônoma e segura pela cidade e pelas instituições”, ressaltou. Além disso, Monzo destacou que a participação de pessoas com deficiência é indispensável para a construção de ações que sejam efetivas na prática. “Nós não vamos alcançar a acessibilidade sem a inclusão dessas pessoas, justamente porque são elas que conhecem melhor as necessidades e as dificuldades do dia a dia”, salientou.

Durante a palestra, Monzo enfatizou a importância do diálogo entre as instituições públicas na construção de políticas de acessibilidade e mencionou a Rede de Acessibilidade criada, em 2017, e que conta com a participação de oito órgãos públicos, como o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Senado Federal. “A Rede é a concretização de um diálogo que já existia. A formalização desse diálogo e a implementação de ações conjuntas são fundamentais para trocarmos experiências e avançarmos na formulação de políticas de acessibilidade nas instituições públicas”, frisou.

Além das barreiras físicas, a assistente social também enfatizou a necessidade de superação das barreiras sociais. “Infelizmente, ainda há na nossa mentalidade a perspectiva de que políticas de acessibilidade são privilégios. É importante que a população entenda que as políticas de inclusão são ações fundamentais para construir um patamar de igualdade entre os cidadãos. E as instituições públicas são espaços importantes para trabalharmos essa nova perspectiva e superarmos a barreira social que ainda existe”, observou Monzo, concluindo sua fala citando o lema das pessoas com deficiência: ‘Nada sobre nós, sem nós!’.

A secretária-geral do Fórum, Geiza Rocha, que mediou o painel, destacou a importância do diálogo e reforçou a relevância dessas iniciativas nos órgãos públicos. “Documentos como o Plano de Acessibilidade do Senado são relevantes para termos uma referência sobre como executar essas adaptações nas instituições públicas, que são espaços de grande circulação e que acabam servindo como exemplo para a população. As instituições públicas têm um potencial educativo muito grande”, afirmou.

 

 

FacebookTwitterGoogle+ Email