PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

21.10.2021 - 18:42 Por Eduardo Schmalter

ALERJ VAI CRIAR GRUPO DE TRABALHO SOBRE CONCURSO DOS BOMBEIROS

  • Por Julia Passos
    Comissão ouve concursados dos Bombeiros e da PM

Um Grupo de Trabalho (GT) será criado pela Comissão de Servidores Públicos, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), para solucionar possíveis irregularidades na convocação de aprovados do concurso público realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado (CBMERJ), em 2002. A medida foi anunciada pelo presidente da comissão, deputado Rodrigo Amorim (PSL), em audiência pública realizada nesta quinta-feira (21/10).

 

O grupo deverá ser composto por parlamentares, representantes da Secretaria de Estado da Casa Civil, da Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ), do CBMERJ, além de aprovados no concurso, que contemplou diversos cargos. Na ocasião, quatro oficiais militares foram demitidos sob acusação de fraude, um dos quais retornou à corporação por decisão judicial. Rodrigo Amorim afirmou que a comissão irá buscar soluções individualizadas para cada concurso que teve irregularidades.

 

“O caso de todos estes concursos é muito grave. Os aprovados passam por um martírio, uma ‘via crucis’. As gestões anteriores do CBMERJ fizeram equívocos nas convocações, e ainda realizaram novos concursos. Já conseguimos colocar 300 aprovados em curso de formação do CBMERJ. Há um desejo do Governo e da Alerj de solucionar os problemas. Vamos traçar uma estratégia diferente para cada concurso. Vamos encontrar um caminho”, declarou.

 

A deputada Enfermeira Rejane (PCdoB) destacou a união dos parlamentares envolvidos e ressaltou a importância da convocação dos técnicos de enfermagem do concurso de 2014: “Nós, deputados, estamos defendendo os servidores e os concursados, independentemente de partido ou convicção ideológica. Escutamos a demanda dos técnicos de enfermagem do CBMERJ há muito tempo. Sabemos que há técnicos sendo responsáveis pela condução e pela limpeza de viaturas”.

 

Secretário estadual de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, o coronel Leandro Monteiro frisou que as convocações são fundamentais para cobrir o déficit de profissionais existente na corporação: “Nosso maior problema hoje é o efetivo. Se eu puder admitir todos é um ganho absurdo para o CBMERJ. Temos um déficit hoje de 11 mil militares, dos quais 2.050 vagas de combatentes, 1.055 de motoristas e 557 de guarda-vidas". O secretário também informou que 28 aprovados no concurso de guarda-vidas realizado em 2015 serão convocados imediatamente.

 

Por fim, a audiência abriu espaço para esclarecimentos sobre concursos realizados pela Secretaria de Estado de Polícia Militar. De acordo com a tenente-coronel Carla Martins, do concurso para o Curso de Formação de Soldados, realizado em 2014, 107 concorrentes masculinos renunciaram à convocação, e irão para o fim da fila. Assim como 18 concorrentes mulheres. A tenente-coronel também destacou que há a possibilidade de que as vagas destinadas a homens, que não sejam preenchidas, possam ser ocupadas por mulheres.

 

FacebookTwitterGoogle+ Email