PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

23.10.2020 - 16:25 Por Gisele Araújo

REDE LEGISLATIVO DISCUTE PLANO DE LOGÍSTICA SUSTENTÁVEL COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA A GESTÃO PÚBLICA

  • Por Reprodução da Internet

A implementação e os resultados do Plano de Logística Sustentável (PLS) na gestão pública foram discutidos na reunião virtual promovida pela Rede Legislativo Sustentável, nesta sexta-feira (23/10). A Rede é constituída pelo Tribunal de Contas da União, Senado Federal, Câmara dos Deputados e demais órgãos e entidades da administração pública, e tem como objetivo discutir e propor questões e iniciativas relativas à gestão pública sustentável e eficiente no âmbito do Poder Legislativo.

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) passou a fazer parte da Rede em novembro de 2019, e lançou este ano a Agenda Ambiental da Alerj. Durante o encontro, o diretor-geral da Alerj, Wagner Victer, destacou as medidas sustentáveis adotadas na nova sede da Assembleia. “Não é só fazer leis, mas também mobilizar a equipe e desenvolver práticas sustentáveis. A nova sede da Alerj trabalha os conceitos de sustentabilidade: a água que vamos utilizar vai ser água de reúso, vamos fazer a captação de água subterrânea; o aproveitamento da luz solar; vamos trabalhar também com coleta seletiva e a utilização de copos recicláveis, cuja licitação já está em curso”, explicou Victer.

O Tribunal de Contas da União (TCU) está implementando seu segundo PLS, com regime de vigência de 2021 a 2025. O secretário-geral adjunto do TCU, Adriano Amorim, esteve presente na reunião e ressaltou os resultados colhidos nos cinco anos de ações do Plano de Logística Sustentável na instituição. “Nós quantificamos as ações ligadas ao PLS, e vimos que foi gerada uma economia de cerca de R$25 milhões nesses últimos cinco anos. Reduzimos o consumo de água, de energia elétrica, de papel e plástico. E agora no segundo PLS iremos focar mais em ações de cunho social”, informou Amorim.

Também preocupada com o impacto das questões socioambientais, a diretora-geral do Senado Federal, Illana Trombka, falou sobre a importância da educação ambiental e sobre os números alcançados com ações de gestão sustentável. “Não existe questão ambiental se não existe educação ambiental. Tivemos um quarto de redução de água, 16% de redução dos gastos com energia e diminuímos em 90% o uso de copos plásticos descartáveis, e não estou falando do período da pandemia. É preciso que se discuta as questões sociais, ambientais, de acessibilidade e de equidade nos princípios de nossas ações e não nos apêndices”, defendeu Trombka.

A Câmara dos Deputados também está implementando seu segundo Plano de Logística Sustentável, e o diretor-geral da Casa, Sérgio Sampaio, priorizou a importância de se trabalhar em rede no desafio de construir uma gestão pública sustentável. “As ações do PLS são um marco nas Casas Legislativas e no Tribunal de Contas. Na Câmara nós consumimos hoje 60% menos água do que em 2003. A sustentabilidade é também uma condição de sobrevivência humana”, disse Sampaio.

A reunião foi mediada pela secretaria-geral do Fórum Alerj de Desenvolvimento, Geiza Rocha, que destacou a importância da reunião. “Uma das coisas importantes da Rede Legislativo Sustentável é cuidar de comunicar cada passo e cada avanço que a gente vai conquistando nas instituições, para compartilhar com os demais”, enfatizou Geiza.

 

Plano de Logística Sustentável: como participar

O Plano de Logística Sustentável é uma ferramenta de planejamento que auxilia câmaras municipais, estaduais e instituições a adotar medidas sustentáveis na gestão pública, e pode ser acessado por meio deste link.

A integrante do Núcleo de Coordenação de Ações Socioambientais do Senado Federal, Danielle Abud, pontuou que a prática sustentável induz à mudanças de valores sociais. “Quando um servidor assimila uma política de, por exemplo, coleta seletiva, ele pode replicar essa ação também na casa dele, gerando uma mudança comportamental”, explicou.

Abud será instrutora na “Oficina Interlegis Câmaras Verdes”, voltada para servidores públicos de casas legislativas, com o objetivo de debater a importância da gestão pública sustentável, as informações e inscrições podem ser realizadas neste link.

Participaram da reunião também o chefe do Serviço de Sustentabilidade da EcoCâmara (Câmara dos Deputados), Luiz Vicente da Costa Braga, e o chefe do Serviço Socioambiental do TCU, Benjamim Lima Junior.

A reunião pode ser revista pelo endereço de youtube do Fórum Alerj.

 

FacebookTwitterGoogle+ Email