PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

07.02.2018 - 15:11 Por David Barbosa

DESESTATIZAÇÃO É TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

  • Por Octacílio Barbosa
    DESESTATIZAÇÃO É TEMA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

Funcionários da Companhia Estadual de Habitação do Rio de Janeiro (Cehab) temem ser demitidos sem receber seus direitos com a possível extinção da empresa. A inclusão no Programa Estadual de Desestatização dessa e de outras companhias, como a Central de Abastecimento (Ceasa-RJ), a Companhia de Desenvolvimento Rodoviário e Terminais (Coderte), a Rio Trilhos e a Imprensa Oficial, foi tema de audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira (07/02), pela Comissão de Trabalho da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Como não são estatutários, os servidores da Cehab seriam demitidos com o fim da empresa. Porém, de acordo com Radir Santos, presidente da Associação de Empregados da Companhia (AUEC), a empresa já tem uma dívida de R$ 200 milhões em passivos trabalhistas, devido a demissões efetuadas há cerca de 20 anos. “Naquela época, as pessoas foram desligadas e não receberam seus direitos. Hoje, nada nos garante que a situação não vá se repetir”, desabafou.

Política habitacional

O presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU), Jeferson Salazar, reiterou a necessidade de se revisar o projeto. “A companhia tem 50 anos de experiência em construção de moradias para famílias de baixa renda, com mais de 200 mil habitações construídas. Nossa preocupação não é somente com os empregos que serão perdidos, mas também com a política habitacional que está sendo jogada fora”, afirmou.

O deputado Paulo Ramos (sem partido), presidente da comissão, afirmou que irá instalar uma comissão representativa dos servidores da Cehab e das outras empresas inclusas no Programa de Desestatização. “Vamos tentar reverter essa situação através de um decreto legislativo. O governo não pode surpreender assim os servidores, acabando com companhias que têm um trabalho relevante para a sociedade”, declarou.

Também estiveram presentes na audiência o deputado Dr. Julianelli (Rede), Dr. Henrique Rocha, da Procuradoria do Estado, Maro Pereira Nunes, representante da Coderte, Pedro da Luz, do Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Rio de Janeiro (SARJ), além de servidores da Cehab

FacebookTwitterGoogle+ Email