PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

16.08.2019 - 14:43 Por Isabela Cabral

PROGRAMA SEGURANÇA PRESENTE É LANÇADO EM NOVA IGUAÇU COM APOIO DA ALERJ

1/1
  • Por Rafael Wallace
    O Segurança Presente chegou nesta sexta-feira (16/08) à Nova Iguaçu. O município é o primeiro da Baixada Fluminense a receber o programa, a partir de uma parceria com a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj)
  • Por Rafael Wallace
    A cerimônia de lançamento, realizada na Praça Rui Barbosa, contou com participações do presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), do governador Wilson Witzel e do prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa
  • Por Rafael Wallace
    A cerimônia de lançamento, realizada na Praça Rui Barbosa, contou com participações do presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), do governador Wilson Witzel e do prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa

O Segurança Presente chegou nesta sexta-feira (16/08) a Nova Iguaçu. O município é o primeiro da Baixada Fluminense a receber o programa, a partir de uma parceria entre o Governo do Estado e a Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), em que R$ 150 milhões economizados do orçamento do Legislativo serão utilizados em ações na área de segurança. Em Nova Iguaçu, serão 96 agentes fixos contratados, entre policiais militares e civis egressos das Forças Armadas, e três assistentes sociais atuando na região do Centro, além de 37 vagas diárias para PMs que queiram trabalhar na folga. O programa vai funcionar todos os dias, das 8h às 20h.

A cerimônia de lançamento, realizada na Praça Rui Barbosa, contou com participações do presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), do governador Wilson Witzel e do prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa. “A violência faz parte da realidade da Baixada há algumas décadas. Temos hoje fuzis, barricadas, áreas em que a polícia não entra. Por isso a importância do Segurança Presente, não só para Nova Iguaçu, mas queremos estender também para as outras cidades da região. O Estado precisa avançar e a segurança é uma das prioridades neste momento. Sem segurança, o desenvolvimento econômico vai embora e a gente não gera renda e emprego”, afirmou Ceciliano. Até o final do ano, serão instaladas mais duas frentes do projeto no município, nos bairros Miguel Couto e Austin.

O governador agradeceu o apoio dos deputados do Rio e ressaltou a relevância do programa para a Baixada. “Esse é um programa que foi pensado por oficiais e praças da Polícia Militar, que atende a sociedade de forma diferenciada”, avaliou Witzel. Para o prefeito da cidade, Rogério Lisboa, o Segurança Presente é fundamental porque aumenta o efetivo sem mexer no batalhão que atende Nova Iguaçu. “O policiamento aumenta e cresce a sensação de segurança na cidade. Nesses centros comerciais onde vão baixar muito os índices de criminalidade, as pessoas perdem o medo e passam a frequentar mais, o comércio vende mais”, declarou Lisboa.

Economia da Alerj

O presidente da Casa, André Ceciliano, ainda lembrou que até o fim de 2019 terão sido devolvidos R$ 400 milhões do orçamento da Alerj ao Estado, para melhorias nas áreas de segurança, saúde e educação. Em três anos, a Alerj terá devolvido R$ 1 bilhão ao Governo do Rio. Entre as ações permitidas com esses recursos estão a convocação de mais de três mil PMs, a reforma de institutos médicos legais (IMLs), investimentos em perícia técnica, aquisição de blindados para patrulhamento da área urbana de comunidades. A implementação do Segurança Presente na Baixada foi anunciada durante reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Baixada Fluminense realizada em junho na Câmara Municipal de Nova Iguaçu.

Também participaram do lançamento os deputados Leo Vieira (PRTB), Max Lemos (MDB), Giovani Ratinho (PTC), Delegado Carlos Augusto (PSD), Dr. Deodalto (DEM), Rodrigo Amorim (PSL), Alexandre Freitas (Novo), Márcio Gualberto (PSL) e Marcelo do Seu Dino (PSL).

O programa

Segundo o comandante do programa, coronel Miguel Ramos, o Segurança Presente tem trazido bons resultados desde que começou, na Lapa, em 2013. “Já temos 3 mil mandados de prisão cumpridos, 13 mil flagrantes, 39 desaparecidos que foram localizados, mais de 100 mil atendimentos assistenciais. O Segurança Presente não é só polícia, é uma filosofia de polícia comunitária, onde a sociedade junto com o policiamento buscam resolver os problemas de segurança pública da região”, argumentou.

Moradores de Nova Iguaçu que passavam pelo local durante a inauguração disseram que aprovam a chegada do Segurança Presente. “Acho que vai melhorar a segurança da cidade e nós estamos precisando. Inclusive aqui no Centro, sempre temos algumas ocorrências. Vem em boa hora”, comemorou o auxiliar de produção Luís Conceição. “Com certeza vai trazer mais segurança. Temos muitos assaltos. No centro do comércio, no fim do dia, acontece muito”, afirmou o vigilante Leonardo Vieira.

FacebookTwitterGoogle+ Email