PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

10.08.2017 - 17:13 Por Carolina Moura

LÍDER DE GOVERNO RECEBE COMISSÃO DE PAIS DE ALUNOS DA FAETEC

1/1
  • Por Thiago Lontra
  • Por Thiago Lontra

Um grupo de pais de alunos da Faetec foi recebido nesta quinta-feira (10/08) na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), para discutir as dificuldades que a instituição vem enfrentando. Eles foram recebidos pelo líder do governo na Casa, deputado Edson Albertassi (PMDB) e pelo deputado Pedro Fernandes (PMDB). No encontro ficou definida uma nova reunião na secretaria de Estado de Fazenda na próxima terça-feira (15/08) para discutir o pagamento do custeio da alimentação, vigilância e limpeza das escolas.

A expectativa é que, com o leilão da folha de pagamento dos servidores por R$ 1,3 bilhão, as dificuldades comecem a ser superadas. “São 40 mil alunos que aguardam essa decisão. Na terça-feira iremos até a Secretaria de Fazenda. Vamos chamar alguns pais e servidores também para nos acompanhar. Tem que ser um esforço de todos, não só do governo, para que volte as aulas”, disse Albertassi.

Para o deputado Pedro Fernandes, que até o mês passado foi secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, pasta responsável pela Faetec, será possível retomar a normalidade. “É uma instituição importante para o estado, principalmente neste momento de crise.Tenho certeza que com a ajuda do líder de governo vamos encontrar um caminho para voltar a normalidade”, declarou.

Situação precária

Com a crise financeira, as escolas técnicas, que não recebem a verba federal do Fundeb como as unidades vinculadas à secretaria de Educação, têm passado por grandes problemas, como relata o estudante Vitor André, de 16 anos. “Os banheiros não funcionam, a alimentação está precária, o salário dos professores atrasados, os campos de educação física abandonados, não há quem cuide de nós”, afirma.

Além dos problemas físicos, a alimentação dos alunos também é motivo de reclamação. “Não há comida direito, a maioria das vezes é feijão arroz e ovo. Até uniforme não estão dando e o aluno não tem como pagar”, acrescentou ele. “Precisamos de uma solução. Precisamos ter aula. Essa semana só tive um dia de aula”, finalizou.

Um dos coordenadores do Movimento Unificado dos Servidores (Muspe), Marcio Luiz Silva espera que agora o quadro comece a mudar. “A gente fica esperançoso de que hoje tenhamos dado mais um passo para solucionar problema. Muito ainda terá que ser feito para que a Faetec volte ao normal”, concluiu
Apoio federal

A reunião contou com a presença do deputado federal Francisco Floriano (DEM-RJ). Ele afirmou que vai procurar o apoio do ministro de Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. “Vamos buscar em Brasília um apoio imediato. É de suma importância não parar o trabalho de educação”, completou.

FacebookTwitterGoogle+ Email