PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterEmail

09.11.2021 - 16:40 Por Eduardo Schmalter

ALERJ DISCUTE REGULAMENTAÇÃO DE TRANSPORTES TURÍSTICOS

  • Por Octacílio Barbosa
    COMISSÃO DE TURISMO

A Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) realizou, nesta terça-feira (09/11), audiência pública para discutir a regulamentação de transportes turísticos no estado. Vice-presidente da comissão, a deputada Adriana Balthazar (Novo) destacou a importância dos municípios no processo de regulamentação: “A audiência ressaltou a importância da segurança e a autonomia dos municípios. São eles que dizem onde os veículos podem parar, a carga de turistas que a cidade suporta. Ninguém ganha com a desordem. É um assunto urgente e necessário. O turismo beneficia toda uma cadeia, das barracas da praia aos grandes hoteleiros”.

O presidente da Federação de Conventions & Visitors Bureaux (FC&VB-RJ), Marco Navega, frisou que a regulamentação não tem como objetivo afastar visitantes. “Não queremos proibir o acesso a praias e aos atrativos turísticos, muito pelo contrário, queremos que tenha uma regra definida, para preservar o espaço urbano e o espaço rural, evitando consequências drásticas e acidentes. Mais de 37% dos turistas que viajam para o país vêm para o Rio de Janeiro. Temos esse dever”, enfatizou.

Presidente da Comissão de Transportes, o deputado Dionisio Lins (PP) se posicionou de maneira favorável à regulamentação: “Como presidente da Comissão de Transportes, sou favorável à questão da regulamentação do transporte turístico. É uma situação que constrange turistas, e o turismo é uma saída para alavancar a estrutura da cidade do Rio e do estado. É a saída do desenvolvimento, da geração de riquezas, e a regulamentação é importante para avançarmos”.

Já o secretário estadual de Turismo, Gustavo Tutuca, informou na audiência pública que o Poder Executivo está analisando a possibilidade de destinar espaços pertencentes ao governo na capital para atendimento aos turistas. De acordo com Tutuca, o governador Cláudio Castro já determinou, por exemplo, que o espaço onde funciona o “Complexo Lagoon”, na Lagoa Rodrigo de Freitas, terá um modelo de concessão que irá privilegiar o turismo.

FacebookTwitterEmail