PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

11.06.2019 - 15:08 Por Gisele Araújo

FRENTE PARLAMENTAR ESTADUAL EM DEFESA DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL É INSTALADA NA ALERJ

1/1
  • Por Suellen Lessa
    Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social
  • Por Suellen Lessa
    A Deputada Franciane MOtta (MDB), durante lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social
  • Por Suellen Lessa
    O Deputado Márcio Pacheco (PSC)), durante lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social
  • Por Suellen Lessa
    A Deputada Zeidan Lula (PT), durante lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) instalou nesta segunda-feira (11/06) a Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), com o objetivo de reunir parlamentares de diferentes correntes partidárias para defender o sistema único que integra o serviço de seguridade social. A Frente será presidida pela deputada Zeidan Lula (PT) e terá o deputado Marcio Pacheco (PSC) como vice-presidente.

Para a deputada Zeidan, além de defender a seguridade social, a Frente Parlamentar visa a atuar pela ampliação de recurso do governo do estado para municípios e tornar-se também um espaço democrático de participação política da sociedade civil. "Queremos mobilizar o máximo de deputados e categorias de trabalhadores, que precisam ser qualificados, para que a gente não tenha o sucateamento da rede do sistema único, que vem sendo aprimorado há dez anos. No Brasil, tivemos a congruência de equipamentos que trabalham na prevenção, como o Centro de Referência de Assistência Social (Cras), nos municípios e com a proteção de pessoas que tiveram seus direitos violados, casos por exemplo de mulheres vítimas de violência e crianças em situação de vulnerabilidade social", comentou a parlamentar.

O repasse de recursos financeiros da União Federal destinados à Assistência Social para estados e municípios teve um decréscimo de 38,6%, caindo de 2,6 bilhões, em 2012, para 1,6 bilhão, em 2018. A professora titular da Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ivanete Boschetti, acredita que a Frente Parlamentar tenha um foco de atuação para impedir a redução da transferência federal dos recursos destinados à seguridade social. "A gente teve uma drástica redução dos recursos que vão impactar diretamente na estruturação e prestação de serviços sócio-assistenciais dos municípios e nas instituições do âmbito do estado", declarou a professora.

 

FacebookTwitterGoogle+ Email