DEPUTADOS

DEPUTADOS / FICHA COMPLETA
VOLTAR
PT PT - Partido dos Trabalhadores
DEPUTADO Zeidan
  • Zeidan

    NASCIMENTO

    23 de janeiro de 1968

    CONTATO

    (21) 2588-1208

    zeidan@alerj.rj.gov.br

A deputada estadual Zeidan (PT) foi eleita com 60.810 mil votos para a legislatura 2015-2019, sendo a mais votada do Partido dos Trabalhadores do Rio de Janeiro e com votação distribuÍda em 60 regiões do Estado. A petista vai exercer seu primeiro mandato na Alerj e defende um parlamento aberto e mais próximo do povo. Desde abril de 2016 a 2017 atuou coo líder da bancada do Partido dos Trabalhadores na Alerj.

Zeidan começou a se interessar por política na juventude, como militante no movimento de mulheres _participando do grupo feminista Rabo de Saia _ e filiou-se ao PT, em Nova Iguaçu, em 1986, integrando a Juventude Operária Católica da Baixada Fluminense, que defendia dentro da Igreja Católica, a Teologia da Libertação, de Leonardo Boff .

Jornalista e psicóloga, filha de nordestinos, nascida no Rio de Janeiro, mãe de Felipe e Diego, ela é casada com Washington Siqueira (Quaquá), prefeito de Maricá que conheceu também como militante petista. E avó de Luiz, seu primeiro neto, nascido em janeiro de 2016.

Formada em Psicologia e Jornalismo, foi presidente do Partido dos Trabalhadores em Maricá, cidade onde mora até maio de 2017.

Na Alerj, Zeidan preside a Comissão de Assuntos Urbanos, Habitação e Assuntos Fundiários, para estar cotidianamente ao lado do povo que luta por terra, casa, trabalho, respeito e dignidade. Seu mandato é um instrumento importante para o avanço das lutas da população mais sofrida e por reformas sociais, em especial, a urbana e agrária. Ela atuou no apoio à cidade de São João da Barra após o abandono do projeto inicial do Porto do Açu, autando ao lado dos vereadores que tentam resolver o impasse jurídico na região. assim como promoveu audência pública na Alerj para discutir os impactos da paralisação das obras para o município bem como a situação dos pequenos agricultores familiares que foram afastados de suas terras.

Zeidan apresentou quatro projetos como o da cobrança da conta d'agua com desconto para quem não recebe pela Cedae; o que permite que pessoas em união homoafetiva possam se inscrever nos programas estaduais de habitação,sejam eles quais forem; o que reserva 5% dos recursos do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social para a população jovem e o que obriga as universidades públicas a divulgarem, também na imprensa, suas seleções para as pós graduações, este último foi vetado pelo governador Pezão, apesar de ter sido aprovado e o veto foi derrubado e se tornou lei. Outro projeto estabelece que se tornou lei estabelece que as delegacias de polícia atuem sempre com pelo menos duas policiais para o atendimento aos casos de violência contra a mulher.

Atuando como jornalista e criadora de uma revista de turismo na região dos lagos, a Maricá Jà, ela é autora também da lei que torna Maricá, oficialmente, uma cidade de interesse turístico, fazendo jus a história da cidade que passa por uma grande transformação e investimento nessa área e que até então não havia recebido esse reconhecimento. A partir de março desse ano, a deputada passou integrar também a Comissão de Turismo da Alerj e por suas mãos outras cidades também tiveram o mérito turístico reconhecido por lei: Arraial do Cabo, Friburgo, Quissamã, São João da Barra,Iguaba Grande, com o objetivo de incentivar o fortalecimento fora da capital, em áreas de reconhecimento por sua beleza natural e cultural que precisam de apoio para estimular os investimentos privados e públicos nas regiões. O lema de Zeidan é turismo como sinônimo de mais desenvolvimento e mais renda.

A deputada participa também como titular da Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional; da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e é suplente na Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso; na Comissão de Educação e na Comissão de Tributação e Controle da Arrecadação Estadual, e nas de Defesa do Consumidor e de Transportes.

A deputada foi relatora da CPI da Violência Contra a Mulher, cujo relatório foi aprovado em março de 2016, propondo 42 medidas para as esferas do executivo, judiciário e legislativo de medidas concretas no combate e no enfrentamento à violência contra as mulheres.

Militante do Partido dos Trabalhadores, trabalhou também no Diretório do PT no Rio de Janeiro, durante 13 anos, e militou na corrente de orientação marxista de tradição maoísta: a Força Socialista.

Em 2010, assumiu a Secretaria Municipal de Direitos Humanos, em Maricá, que não existia até então, e foi criada na gestão do PT. No ano seguinte, comandou a Secretaria Executiva da Prefeitura da cidade, um município que se desenvolveu e que hoje é um exemplo do modo petista de governar, destacado pelo Presidente Nacional do PT, Rui Falcão na reunião da Executiva como um modelo a ser levado a outras cidades.

Entre as medidas que transformam Maricá, a que vem se destacando até o momento é a adoção da TARIFA ZERO, depois da criação da Empresa Pública de Transportes que enfrentou o lobby dos empresários de ônibus ( algo que o Movimento Passe Livre reivindica em diversas cidades do país e que levou às manifestações de junho de 2013). Atenta ao que dizem as ruas, através dos movimentos estudantis, ela tem sido uma grande apoiadora dos jovens, também no Parlamento, na Comissão de Educação da Alerj e também propôs a criação de uma Frente Parlamentar de Mobilidade Urbana e da Tarifa Zero, que vai debater e pressionar o governo pela adoção efetiva do Passe Livre para os estudantes, que foi substituído em 2007 pelo Riocard. A deputada tentou protocolar em 2017 um pedido da CPI do Riocard e Bilhete Ùnico mas obteve apenas 23 das 24 assinaturas necessárias. No caso da CPI do Maracanã e Metrõ, após a prisão do ex-governador Sérgio Cabral Filho, acusado de crimes na operação lava-jato, ela conseguiu as assinaturas para protocolar a CPI mas o presidente da Alerj, Jorge Picciani, nunca a instalou. Pelo regimento da casa, o presidente precisa autorizar a instalação, ainda que todos os deputados assinem solicitando ele é quem decide, como nas demais casas legislativas, o que para nós é um desrespeito com a autonomia parlamentar.

CRISE DO GOVERNO PEZÃO E OS SERVIDORES

Em relação à grave crise do governo do Estado, Zeidan foi contra a decretação do estado de calamidade por entender que se tratou de um problema de falta de gestão e que o governo não deveria ter dado tantas isenções fiscais a empresas, sabendo que viria uma crise do petróleo com a queda do preço do barril. Em relação ao servidores, a deputada votou sempre ao lado da manutenção dos direitos e votou contra as propostas do pacote de maldades de Pezão que tentaram retirar as conquistas trabalhistas dos servidores. Da mesma forma, a deputada votou contra a privatização da Cedae e contra o fim do aluguel social.

Homenagens: Em 2016, Zeidan aprovou o título de Cidadão do Estado para o ex-presidente do Uruguai, José Mujica; a Medalha Tiradentes para o ex-ministro Ricardo Berzoini e a post mortem para o líder petista Antônio de Neiva Moreira; o Diploma Cristo Redentor para o artista Tico Santa Cruz; a moção de apoio para Thaís Araujo, que foi vítima de racismo; de aplausos para a diretoria do Sindicato dos Portuários e de aplausos para o maricaense Lucas Ferreira Araújo, de 21 anos, que foi medalhista de ouro e representou o Brasil nos jogos parapan americado 2015. Assim como a maricaense e ativista feminista, Cristina Dorigo, recebeu em 2016, o título da Comissão de Direitos da Mulher, por indicação da deputada Zeidan.

Nome completo: Rosângela Zeidan ( a deputada utiliza apenas o nome "Zeidan")

Profissão: jornalista e psicóloga

Partido: PT ( nunca pertenceu a outro partido)

FACEBOOK facebook/zeidandeputadaestadualPT


APLICATIVO http://applink.com.br/zeidan

 

11º Legislatura (2015 – 2019) - Atual

TELEFONES

2. (21) 2588-1635