PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

10.08.2017 - 16:00 Por Vanessa Schumacker

GERENTE DA PETROBRÁS AFIRMA QUE VENDA DE ATIVOS ABATE DÍVIDAS DA EMPRESA

  • Por Rafael Wallace
    Cláudia Zacour, gerente do Departamento Jurídico de Aquisições e Desinvestimentos da Petrobrás

A gerente do departamento jurídico de Aquisições e Desinvestimentos da Petrobras, Cláudia Zacour, afirmou que o Programa de Parcerias e Desinvestimentos da empresa é um dos principais projetos para a redução da dívida da estatal, que segundo ela, é uma das maiores do mundo. A afirmação foi feita nesta quinta-feira (10/08), durante depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), presidida pelo deputado Paulo Ramos (PSol), que apura o desmonte da Petrobras e a venda de ativos.

De acordo com Claudia Zacour, a estatal conseguiu bater a meta de venda de ativos no valor de 15,1 bilhões de dólares, durante o biênio 2015/2016. 13% da meta foi alcançada no primeiro ano e 77% em 2016. “A situação antes de 2016 era preocupante. O mercado internacional via a Petrobras como risco. O programa fez com que o mercado voltasse a confiar na empresa e os juros da dívida fossem reduzidos. A recuperação da estatal já é palpável”, afirmou.

Segundo ela, o programa é estratégico e fundamental para adequação dos custos financeiros da empresa. Ela também informou que analistas de mercado têm atribuído relevância ao programa de parcerias e desinvestimentos, e que o projeto é legal e atende aos princípios constitucionais da administração pública.

Privatização

O campo de Carcará, na região do pré-sal, na Bacia de Santos e a Gaspetro, são alguns dos ativos que já foram alienados através do Programa. O deputado Paulo Ramos afirmou ser contra essas operações e disse que a venda desses ativos se assemelha a um processo de privatização da estatal. “Vamos verificar todas as informações dos ativos que já foram vendidos e o andamento dos ativos que estão em processo de vendas”, disse o parlamentar, que pediu ainda a lista de credores da empresa.

Para a próxima reunião no dia 17/08, a CPI vai convidar o presidente da Petrobras, Pedro Parente, o diretor de Desenvolvimento da Produção da Petrobrás, Roberto Moro e o diretor Executivo de Financeiro e de Relações com Investidores, Ivan de Souza Monteiro.

Participaram também da reunião, os deputados Waldeck Carneiro (PT), Luiz Martins (PDT), Dr. Julianelli (Rede) e Geraldo Moreira (Pode).

FacebookTwitterGoogle+ Email